O que muda no vestibular da UFPE com a adesão ao Sisu?

O suspense sobre o possível fim do vestibular da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) acaba nesta quinta-feira (3). É quando o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da universidade vota a proposta de adesão integral ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do Ministério da Educação (MEC). Na manhã desta terça (1º), 37 dos 68 membros do conselho participaram da última reunião de esclarecimento sobre o sistema.

A nova reunião está marcada para as 9h no auditório João Alfredo, na Reitoria da UFPE. Antes da votação, a reitora da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Maria José de Sena, deve ser ouvida. Ela vai falar sobre a experiência da instituição, que aderiu ao sistema desde 2010.”Os detalhes do Sisu já foram discutidos exaustivamente pelos conselheiros. A tendência é favorável à aprovação do sistema”, pontuou o reitor da UFPE, Anísio Brasileiro.

Para a reunião desta segunda, a UFPE convidou o presidente do Colégio de Pró-reitores de Graduação das Ifes (Cograd), o pró-reitor de Graduação da Universidade Federal do Ceará (UFC), Custódio Almeida. Ele falou sobre as vantagens e os entraves do Sisu. “O sistema permite que os governos implemente políticas públicas para a educação, já que é unificado. Não há aumento na evasão de estudantes ou ‘invasão’ de alunos de outros estados, como muitos afirmam. Por outro lado, é preciso alinhar os calendários do Sisu com os do ProUni e Fies para melhorar o sistema”, afirmou Almeida, que também é representante da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) no Conselho do Sisu no MEC.

Caso o Sisu seja aprovado, a segunda fase do vestibular da UFPE, realizada pela Covest, deixará de existir. No Nordeste, a UFPE é a única federal que não integra totalmente o sistema. No Brasil, segundo o MEC, 54 das 63 federais existentes já aderiram ao Sisu, total ou parcialmente. Na UFPE, atualmente, apenas os alunos dos cursos de oceanografia e estatística são selecionados pela ferramenta. Em Pernambuco, as Federais Rural (UFRPE) e do Vale do São Francisco (Univasf) já aboliram seus vestibulares e colocam todas as vagas no Sisu. “Se for aprovado, iremos determinar pesos para determinados cursos, como é permitido pelo sistema (veja como o Sisu funciona abaixo), explicou a pró-reitora para Assuntos Acadêmicos da UFPE, Ana Cabral.

 

Com informações do Portal Diário de Pernambuco.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *