Número de inscritos no Enem aumenta 17% em Pernambuco

Pernambuco registrou 364.923 inscrições no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2013, número 17% maior que na edição passada, com 311.330 inscritos. A quantidade de candidatos no estado que declararam interesse em fazer a avaliação para conseguir a certificação do ensino médio também subiu de 18.925, em 2012, para 20.611 este ano. As inscrições foram encerradas às 23h59 da última segunda, com 7.834.024 inscritos em todo o Brasil, um recorde na história de 15 anos do exame do Ministério da Educação (MEC). Os indicadores consolidados foram apresentados nesta terça-feira (28).

Mais de 7 mil gestantes
Segundo o balanço, com o recorde de inscrições veio o crescimento de inscritos em todos os itens de necessidades especiais, como provas em braile ou com letra em tamanho maior e mesas para deficientes físicos. O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, apontou para o grande crescimento no número de gestantes e lactantes inscritas no exame.

No caso das mulheres grávidas, são 7.821, contra 1.220 no ano passado. As lactante são 11.521 inscritas; em 2012, foram 2.031. “O crescimento de lactantes e gestantes é uma coisa impressionante, e nós temos que preparar isso aqui, vamos entrar em contato com quem é que está na fase final de gravidez, ou gravidez de risco.” O número de idosos inscritos no Enem também mais que dobrou, de 263 para 573.

Inscritos por estado
A Região Sudeste responde por 36% dos inscritos, seguida do Nordeste, com 32%, do Sul, com 13%, da Região Norte, com 10%, e do Centro-Oeste, que teve 9% dos inscritos. A distribuição de candidatos é parecida com a do ano passado.

O estado com o maior número de inscritos é São Paulo, com 1,23 milhão de inscrições. Porém, segundo Mercadante, o Amapá foi o estado onde mais aumentou a procura pelo Enem. O número total de inscritos no estado foi 56,36% maior que na edição de 2012. No Nordeste, Bahia (576.851) e Ceará (581.017) foram os estados com maior quantidade de candidatos, seguidos por Pernambuco (364.923).

Criado em 1998, o Enem tem suas notas usadas no processo seletivo do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para vagas em universidades e institutos federais. O exame já tinha sido adotado em sua totalidade por várias universidades de destaque como a UFRJ e UFF, e nesta edição substituirá os vestibulares da UFMG, UnB, UFJF, Ufes e UFRN, entre outras.

O Enem também é usado para o candidato pedir bolsa de estudos pelo Programa Universidade para Todos (Prouni), solicitar benefícios do Programa de Financiamento Estudantil (Fies), e obter certificado de conclusão do ensino médio. Também será usado nos programas de bolsa de estudos (Prouni) e de financiamento estudantil (Fies), entre outros programas do Ministério da Educação, como o Ciência sem Fronteiras.

 

Com informações do Portal G1.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *